OIT aponta que um a cada cinco funcionários sofre com violência e assédio

Jovens, trabalhadores migrantes e mulheres estão entre os grupos mais expostos aos casos

Por Redação
Publicado em 6 de dezembro de 2022 às 10:23
...

Um levantamento da Organização Internacional do Trabalho (OIT) apontou que cerca de um a cada cinco funcionários (23%) já sofreu casos de violência e assédio no local de trabalho, seja físico, psicológico ou sexual. Das vítimas, apenas metade procura compartilhar os casos, enquanto os demais preferem não comentar por “perda de tempo” ou “medo”.

Globalmente, 17,9% dos homens e mulheres empregados disseram ter sofrido violência psicológica e assédio na vida profissional, e 8,5% enfrentaram violência física e assédio, sendo a maioria homens. Dos entrevistados, 6,3% relataram enfrentar violência sexual e assédio, com as mulheres sendo particularmente expostas.

Segundo os dados, os grupos com maior probabilidade de serem afetados por diferentes tipos de violência e assédio incluem jovens, trabalhadores migrantes e mulheres e homens assalariados. No geral, mais de três em cada cinco funcionários disseram ter sido vítima várias vezes e, para a maioria, o incidente mais recente ocorreu nos últimos cinco anos.

“É doloroso saber que as pessoas enfrentam violência e assédio não apenas uma, mas várias vezes em suas vidas profissionais. A violência psicológica e o assédio são os mais prevalentes em todos os países e as mulheres estão particularmente expostas”, disse Manuela Tomei, diretora-geral adjunta da OIT para Governança, Direitos e Diálogo.

Para controlar a situação, a OIT recomenda que as empresas recolham dados sobre violência e assédio no trabalho, nos níveis nacional, regional e global, e formem mecanismos de prevenção e defesa. Também é aconselhado o aumento da conscientização sobre os casos por parte dos empregados.

© SDC - Todos os diretos reservados.