Dina Boluarte assume presidência do Peru após prisão de Pedro Castillo

Ela é a primeira mulher a ocupar o cargo no país e tem o desafio de contornar crise institucional.

Por Redação
Publicado em 8 de dezembro de 2022 às 17:26
...

Nesta 5ª feira (8.dez), Dina Boluarte tornou-se a primeira mulher a presidir o Peru, após Pedro Castillo, então líder do país, ser preso sob a acusação de rebelião.

Fluente em espanhol e quíchua, Boluarte foi eleita vice-presidente na chapa presidencial que levou Castillo, de centro-esquerda, ao poder em 28 de julho de 2021. Durante o breve governo, Boluarte foi ministra do Desenvolvimento e Inclusão Social. Ao tomar posse hoje, Dina, uma advogada de 60 anos, pediu trégua política e a instalação de um governo de unidade nacional.

“Consciente da enorme responsabilidade que me recai, minha primeira invocação, como não poderia deixar de ser, é convocar a mais ampla unidade de todos os peruanos. Senhores, conversar, dialogar, é algo tão simples quanto impraticável nos últimos meses. Por isso, convoco um amplo processo de diálogo entre todas as forças políticas representadas ou não no Congresso”, disse ela em suas primeiras palavras como presidente.

Boluarte, que até poucos dias enfrentava uma acusação constitucional no Parlamento, decidiu assumir as rédeas do Estado peruano depois que Castillo foi destituído por incapacidade moral permanente após anunciar, na tarde de ontem (7.dez) , a dissolução do Congresso Nacional, que se preparava para votar um terceiro pedido de impeachment contra ele.

O autogolpe, no entanto, foi fracassado e, poucas horas depois, uma moção de vacância contra ele, com 101 votos a favor, 6 contra e 10 abstenções, foi votada, destituindo-o do cargo. 

Castillo também foi detido e encaminhado para base policial. Ele foi o sexto presidente do Peru em seis anos, e tinha conflitos com o congresso, dominado pela direita. 

*Com informações do SBT News

© SDC - Todos os diretos reservados.