Dor nas costas: conheça os tipos, quais são as causas e como reduzir os riscos

Dor nas costas afeta mais de 600 milhões de pessoas e pode aumentar com o passar dos anos; veja como é o tratamento e a prevenção

Por Jornalismo
Publicado em 28 de novembro de 2023 às 17:06
...

A dor nas costas dificulta a movimentação, afeta a qualidade de vida e está entre as principais causas de incapacidade no mundo.

Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que o problema afetou mais de 619 milhões de pessoas em 2020.

O número de casos poderá chegar a 843 milhões até 2050, impulsionado principalmente pela expansão populacional e pelo envelhecimento.

Ela é frequentemente associada à perda de produtividade no trabalho, levando a impactos econômicos para os indivíduos e para as sociedades.

“Os números estão crescendo cada vez mais, devido ao estilo de vida moderno e ao surgimento de novas tecnologias. Esta condição que era típica dos idosos passou a ser mais frequente na população jovem. Hoje, metade dos pacientes que procuram por ajuda médica têm entre 20 e 50 anos”, afirma Kalil.

A dor nas costas atinge pessoas de qualquer idade e que sofrem com ela ao menos uma vez na vida.

Entenda o que é lombalgia, quais são os seus tipos e causas, e confira como fazer o tratamento corretamente.

O que é lombalgia (dor nas costas)?

A dor lombar, também conhecida como lombalgia, ocorre na parte inferior da coluna vertebral e está entre as dores mais comuns entre homens e mulheres nas diferentes fases da vida. Ela é causada geralmente por uma lesão em um músculo.

O problema tem a maior prevalência globalmente entre as condições musculoesqueléticas e é a principal causa de incapacidade em todo o mundo, segundo a OMS. Além disso, é a condição em que o maior número de pessoas pode se beneficiar da reabilitação.

Pessoas de qualquer idade podem sofrer de lombalgia, incluindo crianças e adolescentes. O pico no número de casos ocorre entre 50 e 55 anos, e as mulheres sofrem de lombalgia com mais frequência do que os homens.

A prevalência e o impacto da lombalgia na incapacidade são maiores entre os idosos de 80 a 85 anos. Episódios recorrentes de lombalgia são mais comuns com o envelhecimento.

“Na maioria das vezes, a dor aparece como um sinal de alerta de que algo está errado com a sua coluna. Seja na coluna cervical, dorsal ou na região lombar. A dor não é necessariamente um sinal de gravidade, mas é um sinal de alerta para que você procure um médico”, diz o especialista.

O número de pessoas que convive com dor lombar é bem alto atualmente.

Entre as principais razões estão a má postura, sedentarismo, posições incorretas no ambiente de trabalho, nos afazeres domésticos, execução errada de exercícios e, principalmente, esforço físico.

“A dor, em sua maioria, é provocada por condições degenerativas precoces provocadas por má postura, longos períodos em posição sentado, sedentarismo e flacidez da musculatura abdominal”, acrescenta Kalil.

O que pode causar dores nas costas?

A dor na região das costas tem inúmeros fatores, como sedentarismo, tabagismo, má postura, excesso de atividades físicas, entre outros.

Nem sempre elas estão associadas com alguma doença e podem variar de acordo com o local e as características da dor.

“Uma má postura pode influenciar negativamente a coluna. No início, a sobrecarga pode causar dores musculares, levando a um desgaste prematuro, causando hérnias de disco, artroses, discopatia e outros problemas”, afirma o médico ortopedista Alexandre Fogaça Cristante, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

No entanto, também existe a possibilidade de ser alguma doença que está associada com a coluna, como a artrose da coluna e a hérnia de disco.

Quando isso ocorre, a dor pode durar por muito tempo e, por isso, é necessário um acompanhamento médico.

Quando pode virar uma preocupação?

A dor nas costas é uma preocupação quando permanece por vários dias e não passa com repousos, massagens e compressas.

Por isso, um especialista em coluna deve ser consultado para que ele possa indicar o tratamento adequado e verificar o diagnóstico.

Alguns sinais de alerta são:

  • formigamento nos membros;
  • perda de força;
  • dor intensa e que piora com o tempo;
  • ter duração de mais de 6 semanas;
  • perda de peso sem justificativa;
  • sentir dores na região torácica;
  • ter febre.

“Quem já tem problema de coluna deve prestar atenção a dores intensas, dor crônica com alterações de força e sensibilidade na perna, associada a perda de peso ou febre, ou dor após um trauma”, diz o médico ortopedista Alexandre Fogaça Cristante.

Normalmente, a dor nas costas melhora até 3 semanas quando a pessoa faz repouso e até 5 semanas quando não faz.

Quais são os sintomas das dores nas costas?

As dores lombares são classificadas como agudas ou crônicas, sendo diferenciadas pelo tempo de duração.

Elas são agudas quando duram menos de 6 semanas, subagudas de 6 a 12 semanas, e crônicas, com duração acima de 12 semanas.

Também podem ser uma dor incômoda ou uma dor aguda que fazem com que a dor se espalhe para outras áreas do corpo, especialmente as pernas.

Pessoas com lombalgia também podem sentir:

  • dor nas pernas relacionada à coluna, às vezes chamada de ciática ou dor radicular. Isso geralmente é descrito como uma sensação de entorpecimento ou uma sensação aguda de choque elétrico;
  • dormência ou formigamento e fraqueza em alguns músculos podem ser sentidos com a dor na perna;
  • restrição do movimento de uma pessoa, o que afeta sua rotina;
  • problemas de sono, mau humor e angústia.

A reabilitação é essencial para tranquilizar as pessoas e ajudá-las a entender sua dor e a retornar às atividades.

Na maioria dos casos de lombalgia aguda, os sintomas desaparecem por conta própria e a maioria das pessoas se recupera bem.

No entanto, para algumas, os sintomas continuarão e se transformarão em dor crônica.

“Na maioria das vezes, o tratamento é puramente clínico. São eles: correção de postura, práticas de atividades físicas regulares e fortalecimento dos músculos que envolvem e protegem a coluna”, diz Kalil.

Tipos de dores nas costas

Existem vários tipos de dor nas costas com diagnósticos diferentes. Confira os principais a seguir:

  • no meio do tórax: indica problemas no coração, esófago, aorta e problemas musculares e vertebrais;
  • do lado esquerdo: geralmente é sentida após esforço físico, movimentos repetitivos, má postura e lesões musculares;
  • do lado direito: assim como a do lado esquerdo, é sentida depois de uma atividade física ou quando a pessoa fica muito tempo na mesma posição;
  • na parte de baixo: é conhecida como dor lombar e indica a má postura, sedentarismo, cansaço e, até mesmo, sintomas de hérnia de disco;
  • na parte de cima: é a dor perto do ombro e pescoço que indica a má postura, cansaço, estresse ou atividades físicas feitas de maneira incorreta;
  • no meio das costas: normalmente, aparece em casos de hérnia de disco, fraturas de vértebras e desgaste nos tecidos.

Como tratar as dores nas costas?

As dores nas costas podem melhorar com alguns novos hábitos que as pessoas adquirem. Veja algumas dicas de como aliviar dor nas costas a seguir:

Fazer atividades físicas

A prática de atividades físicas regulares combinadas com uma alimentação saudável pode melhorar e prevenir as dores nas costas.

Para isso, é importante buscar um profissional em educação física e um nutricionista para elaborar uma dieta e exercícios adequados ao problema de cada pessoa.

Massagem nas costas e compressa quente

As massagens também ajudam a aliviar as dores nas costas, porque diminuem a tensão muscular.

Além disso, também é possível fazer compressa quente no local da dor e deixar entre 15 e 20 minutos. Ele causa um relaxamento nos músculos e melhora a circulação.

Manter uma boa postura

É importante manter uma boa postura para evitar a dor nas costas. Isso pode ser feito com exercícios adequados e indicados por fisioterapeutas que podem ser feitos em casa.

Andar com a coluna ereta e ombros retos e apoiar as costas e os pés quando estiver sentado são dicas que podem ajudar em uma boa postura.

Reduzir o estresse e a ansiedade

A tensão muscular também pode acontecer por causa da ansiedade e do estresse. Para aliviar a dor, pode ser utilizado óleo com propriedades calmantes que favorecem o sono, como o óleo essencial de lavanda no travesseiro.

Como prevenir as dores nas costas?

O autocuidado é uma parte importante do gerenciamento da lombalgia e para o retorno às atividades de rotina, incluindo a atenção à postura no cotidiano.

“Além da prática de atividade física, é importante que, no seu ambiente de trabalho, a sua mesa e a sua cadeira estejam ajustadas à sua altura”,diz o médico Dr. Kalil.

“A tela do computador, por exemplo, tem que estar na altura dos seus olhos. O smartphone tem que ficar em uma altura que você evite projetar a cabeça para baixo”, complementa.

Existem várias maneiras de reduzir os sintomas e ajudar a prevenir novos episódios de dor lombar inespecífica, como:

  • praticar regularmente exercícios;
  • manter o peso saudável de acordo com idade e altura;
  • evitar fumar;
  • manter uma alimentação saudável;
  • dormir bem;
  • fazer ajustes ergonômicos no ambiente de trabalho.

Essas são algumas dicas que podem ajudar a aliviar as dores nas costas.

Fonte: CNN Brasil

© SDC - Todos os diretos reservados.