Dormir tarde da noite favorece o ganho de peso, diz pesquisa

Indisposição, cansaço, estresse e até depressão podem ser consequências de ir pra cama na hora errada.

Por Ana Thereza
Publicado em 17 de janeiro de 2024 às 17:50
...

Dormir tarde, mais precisamente depois das 23 horas, e ter um sono mais curto está associado ao ganho de peso. Um estudo (Nurses Health study) mostrou um aumento de 15% no risco de obesidade em pessoas que dormiam menos de 5 horas por noite. Por isso, cuidar do sono também faz parte do emagrecimento e do tratamento nutricional de uma série de doenças.

A privação de sono torna a pessoa mais predisposta a escolher alimentos ricos em gorduras e açúcares, ao mexer com o sistema de recompensa do cérebro. Essa restrição leva a alterações nos hormônios como o cortisol (do estresse), a leptina e a grelina (da fome e saciedade), fazendo com que a pessoa coma mais e engorde mais facilmente.

“A falta de sono não deixa hormônios que reparam o organismo atuarem, e ela continua produzindo, a falta de sono continua produzindo hormônios do stress. O que faz esse hormônio do stress? Ele dificulta a perda de peso”, explica a doutora Beatriz Lassance, especialista em medicina do estilo de vida. E ela tem a receita pra reduzir os efeitos do sono fora de hora.

” A receita médica é dormir de sete a nove horas toda noite e ir pra cama antes das onze horas. A qualidade de vida, com isso, melhora em todos os sentidos. Então, vamos pra cama mais cedo” – Beatriz Lassance, médica.

Já para quem dorme demais, a recíproca não é verdadeira! Dormir em excesso não vai ajudar você a emagrecer. Então o jeito é dormir o suficiente mesmo, aquelas boas 8 horinhas (bem dormidas) por noite.

Estudos científicos

Um estudo divulgado em outubro no Congresso Mundial do Sono, constatou que quem dorme depois das onze da noite tem mais chance de engordar. Depois, perder peso se torna uma missão quase impossível. Pesquisadora da Universidade Federal de Alagoas descobriram que, quanto mais tarde a pessoa dorme, maior é o índice de massa corporal.

O IMC é calculado com base no peso e na altura e o valor é usado como referência para definir sobrepeso e obesidade. Dois mil homens e mulheres de dezoito a sessenta e cinco anos participaram da pesquisa até agora.

“A gente já imaginava que a curta duração do sono era um fator que causaria essa relação com o peso, mas o nosso estudo foi controlado para a duração. Então, o que ele mostra é que, independente da duração do sono, há o efeito da hora em que a gente vai dormir também” – Giovana Longo, coordenadora da pesquisa.

*Com informações do Sbt News

© SDC - Todos os diretos reservados.