Números têm que ser aprovados antes da diplomação dos eleitos