Falta de controle adequado da pressão aumenta risco de infartos, derrame e morte. Exames periódicos evitariam o problema