Ações foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal